Br Artesanato
Cadastre-se
Entrar
 
HOME
 
 

Lojas


Quem somos

Ações do Bem

Notícias

Canal BRartesanato

Política de Uso

No BRartesanato artesão não paga

Notícias

 





O artesanato é uma das mais expressivas manifestações da “arte popular” brasileira, que propicia fonte de resgate de valores, saberes e fazeres populares, cujo significado agrega renda aos povos envolvidos. Assim, o artesanato se destaca como atividade econômica de reconhecido valor cultural, com características de transmitir ao produto artesanal um estilo de arte, com traços da identidade de um povo. 

Minas Gerais se apresenta como um dos principais berços da diversidade artesanal, dado à variedade da matéria-prima, serventia do artesanato, opulência e originalidade das obras. Assim, a economia criativa vem merecendo destaque nas políticas públicas e na geração de trabalho e renda para as comunidades locais. Este segmento, criativo, apresenta importância crucial na economia mineira, alcançando todas as regiões do Estado.

Contudo, é preciso salvaguardar os produtos artesanais extraordinários e propiciar autoconfiança aos artesãos que bravamente mantém as tradições e costumes preservados. Uma alternativa oficial e recomendada é a da proteção de Indicação Geográfica – IG, na modalidade de Indicação de Procedência, do Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI, autarquia federal vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Jalapão é exemplo mais recente de conquista desta política de Identificação Geográfica, mais especificamente o artesanato de capim dourado, usado nas bolsas, acessórios femininos, entre outros de utilidade e decorativa. Esta ação visa proteger os produtores e artesãos locais, agregar valores, criar diferenciais, garantir a qualidade dos produtos e as características regionais. Outro exemplo da busca desta Identidade refere-se à comunidade de São João del-Rei / MG, com as peças artesanais em metal de estanho. Trabalhos únicos e exclusivos.

A perda da Identidade de um produto é, em outras palavras, a perda de valor agregado. Vale citar a confecção artesanal dos tapetes arraiolos de Diamantina / MG, procedente de Portugal. Iniciada no Vale do Jequitinhonha em 1975, a técnica emprega bordado de fios de lã sobre tela de juta. Hoje este tapete artesanal é confeccionado em diversas regiões de Minas e do Brasil, desassociado ao destino de origem. Outro exemplo infeliz, as bonecas namoradeiras que conquistaram as janelas do País e do mundo, tem sua origem incerta, não havendo registro histórico que assegure a Indicação de Procedência das namoradeiras. Lamentavelmente, existem outros tantos casos de perda da Identidade Geográfica.

Em Minas Gerais, mais especificamente no município de Sabará, a Palma Barroca esteve adormecida na história, e hoje é bem lembrada como patrimônio cultural desta comunidade. Originaria do Brasil Colônia, o resgate e renovação se deram graças às parcerias firmadas entre entidades governamentais e não governamentais. Acredita-se novamente na aliança destas entidades para a conquista do selo de Identidade Geográfica da Palma Barroca, proporcionando à comunidade de Sabará, guardiã e difusora deste exemplar artesanato, a merecida proteção.

Para saber mais sobre a Palma Barroca acesse o link abaixo. O vídeo documentário trata da historia e da arte deste requintado artesanato. BRartesanato

http://www.youtube.com/user/BRartesanato#p/u/5/RcdLIjenaoA





Postado por: BRartesanato às 17hs02



Histórico





 
Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
  , / . Bairro - - - faleconosco@brartesanato.com