Br Artesanato
Cadastre-se
Entrar
 
HOME
 
 

Lojas


Quem somos

Ações do Bem

Notícias

Canal BRartesanato

Política de Uso

No BRartesanato artesão não paga

Notícias

 





Itens produzidos por artesãos do estado do Rio de Janeiro são o chamariz da feira Armazém Artesanato, que acontece no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro, no Centro do Rio. Produtos variados, de todas as faixas de preço, são oferecidos ao público a fim de fomentar o mercado e apresentar as 1500 peças criadas por 80 artesão fluminenses.
Acessórios pessoais e itens de beleza dividem espaço com peças decorativas e utilitárias, todos produzidos artesanalmente com técnicas que utilizam materiais como couro, papel reciclado, fibras naturaias e metal. O evento tem entrada gratuita e acontece de segunda a sexta, de 9h às 18h, até o dia 10 de agosto.
Serviço
Armazém do Artesanato
Até 10 de agosto, de 9h às 18h
Centro de Referência do Artesanato Brasileiro. Praça Tiradentes, 71- Centro | Tel. 3380-1850 
Entrada gratuita
Fonte: RioTur


Postado por: BRartesanato às 14hs07




Artesãos paraenses negociaram suas peças diretamente com compradores de vários Estados, durante a rodada de negócios intermediada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter). A rodada, que identificou e apresentou para a comercialização peças de 18 artesãos paraenses, para sete compradores nacionais, aconteceu na tarde desta terça-feira (7), dentro da programação da I Feira Estadual do Artesanato Paraense, promovida pelo Governo do Estado junto com a 26ª Feira do Artesanato Mundial, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
A rodada de negócios permitiu a cada artesão, durante 10 minutos, apresentar e vender seus produtos para os lojistas. Jorge Mileno, que produz telas em arte francesa com motivos regionais, conseguiu fechar negócios com o empresário Ernesto Romano, da cidade de Guarulhos (SP). “Foi muito proveitoso. Nem imagina...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs05




O governo do Estado, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (SEPMulheres), aprovou um projeto de políticas públicas de gênero no Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que tem como foco a inclusão produtiva das mulheres indígenas.
Durante a última semana, a secretária da SEPMulheres, Concita Maia, esteve visitando as aldeias Amparo, Mutum e Nova Esperança, localizadas na Terra Indígena Yawanawá do Rio Gregório, com o propósito de apresentar a planta do projeto, suas tramitações legais e conhecer a opinião pessoal de cada índia que será contemplada.
O projeto aprovado pelo BNDES tem como objetivo fortalecer a autonomia econômica das mulheres indígenas e seu protagonismo na economia local, através da estruturação do sistema produtivo das atividades que culturalmente são desenvolvidas por elas. Três casas de produção serão construídas e equipadas com instrumental necessário para a produção e transporte de ...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs04




O artesão Aguilardo de Souza Teixeira recebeu o prêmio Reconhecimento de Excelência da Unesco para os Produtos Artesanais do Mercosul+. Com a peça Penca de Balangandãs, ele foi o único baiano a integrar a lista de premiados. “Estou muito satisfeito. É um reconhecimento que vai me tornar mais conhecido e trazer novos contatos”.
Artesão desde os 11 anos, Aguilardo acredita que o seu diferencial é a criatividade. “É aquilo de trazer consigo um jeitinho especial de fazer as coisas”, afirmou. “Se alguém me pede pra fazer uma peça, eu paro pra imaginar, sou criativo e busco meu jeitinho pra fazer com que agrade”.
O prêmio é uma iniciativa da Unesco de valorização da atividade artesanal. “É uma honra poder indicar nossos artesãos para disputar este prêmio”, destacou a diretora-geral do Instituto Mauá, Emília Almeida. “Evidencia não só o talento dos nossos artesãos, mas a própria qualidade do artesanato baiano, referência em todo...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs03




A programação da I Feira Estadual do Artesanato Paraense, promovida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter), abre espaço para o debate de temas de interesse para o segmento, como a obtenção do certificado de Micro Empreendedor Individual (MEI) emitido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que entre outras vantagens oferecidas aos trabalhadores autônomos, assegura o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de contas bancárias, pedidos de empréstimos e emissão de notas fiscais. A primeira palestra sobre o tema aconteceu na noite da última terça-feira, 7.
Para Fernando Melo, que produz artesanato com MDF, a certificação vai dar mais segurança ao seu trabalho. ‘’Eu tinha poucas informações sobre isso, agora que tirei minhas duvidas vou me cadastrar para poder garantir uma aposentadoria’’, afirma. Marília Oliv...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs02




A programação da I Feira Estadual do Artesanato Paraense, promovida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter), abre espaço para o debate de temas de interesse para o segmento, como a obtenção do certificado de Micro Empreendedor Individual (MEI) emitido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que entre outras vantagens oferecidas aos trabalhadores autônomos, assegura o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de contas bancárias, pedidos de empréstimos e emissão de notas fiscais. A primeira palestra sobre o tema aconteceu na noite da última terça-feira, 7.
Para Fernando Melo, que produz artesanato com MDF, a certificação vai dar mais segurança ao seu trabalho. ‘’Eu tinha poucas informações sobre isso, agora que tirei minhas duvidas vou me cadastrar para poder garantir uma aposentadoria’’, afirma. Marília Oliv...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs02




Sem proclamar discursos feministas e revolucionários, as mulheres indígenas do povoado de Wounaan, situado no Pacífico colombiano, se transformaram em verdadeiras chefes de família a partir da elaboração de artesanatos de qualidade, vendidos a um preço alto e justo.
Essa transformação é resultado de um precioso e colorido trabalho feito com as folhas de palma werregue, um dos artesanatos mais valorizados da Colômbia. Através da fabricação de típicas cestas, essas mulheres, que antes eram submissas às vontades de seus respectivos maridos, começam a mudar esse contexto com um novo negócio.
Estas empresárias associadas vivem em Taparalito, às margens do rio San Juan, no sul do departamento de Chocó, e o mérito desta atividade é ter reforçado o orçamento de seus lares, uma responsabilidade que ficava restrita aos homens, que se dedicam às plantações, à pesca e à extração de madeira.
"Isto nos serve para poder comprar não só os lápis...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 14hs01



Histórico





 
Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
  , / . Bairro - - - faleconosco@brartesanato.com