Br Artesanato
Cadastre-se
Entrar
 
HOME
 
 

Lojas


Quem somos

Ações do Bem

Notícias

Canal BRartesanato

Política de Uso

No BRartesanato artesão não paga

Notícias

 





O movimento a favor da atividade artesanal segue em sua 3ª edição. Clique aqui nas Melhores Práticas para conhecer na íntegra o conteúdo. Abaixo segue mais algumas contribuições encaminhadas por artesãos.
Projeto de Lei
A comunidade artesã pode e deve encaminhar Projeto de Lei à Câmara de Vereadores, através de Iniciativa Popular, para regular matéria de interesse do Município que trata sobre arte e artesanato. Não podemos mais esperar a boa vontade dos prefeitos e vereadores eleitos, mas podemos adotar atitude mais proativa, basta apenas:Realizar abaixo assinado de no mínimo 5% do eleitorado municipal, constando nome, endereço e nº do título de eleitor;Protocolar na Secretaria da Câmara;Cobrar dos vereadores a aprovação em plenário e;Cobrar do prefeito que sancione a lei;Pronto, depois é fazer cumprir.Exemplos de Projeto de Lei:Cria Feira de Artesanato semanal;Isenta artesão do pagamento de taxas de licença em feira de artesanato;Cria programa de incen...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs34




A união faz a força. O velho ditado popular serve bem para descrever a Cooperativa Regional de Artesãs Fibras do Sertão – Cooperafis. A entidade de Valente, no interior da Bahia, é fruto do trabalho das mulheres de três municípios da região – Valente, São Domingos e Araci. As mulheres, que trabalhavam em sua maior parte na limpeza de aguadas (reservatórios de água) da região, começaram a se organizar, há 13 anos, após um curso promovido pela Associação dos Pequenos Produtores do Estado da Bahia (Apaeb – Valente).
O curso tinha como objetivo criar alternativas de renda para além do trabalho na zona rural. Foi lá que elas viram que, juntas, poderiam ganhar muito mais. “A gente viu que se a gente se unisse, trabalhando em grupo, seria também um trabalho mais leve para nós mulheres”, conta Valdeane Lopes Oliveira, de 34 anos, diretora financeira da Cooperativa.
A semente do que hoje é a Cooperafis foi plantada em 1999, num período de seca...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs32




Sedetur conta com a parceria da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS).
Da Redação
Saiba mais
Novo Hamburgo  - Em um esforço para unir os seis grupos de artesãos existentes em Novo Hamburgo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Tecnologia e Turismo (Sedetur), em parceria com a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), está desenvolvendo ações para fomentar e organizar uma unidade de artesanato no Município. 
Ontem, eles tiveram uma capacitação no Espaço Cultural Albano Hartz, sobre o artesanato e as técnicas de comercialização que se repetirá na sexta-feira, 27. O diretor de Economia Solidária da Sedetur, Ênio Brizola, diz que as ações são importantes para que o grupo se una e se enxergue como uma categoria.
Saiba mais
Hoje será realizada a eleição do Conselho Municipal de Economia Solidária, no Centro Municipal de Cultura, sala 31, no 3º andar (Rua Engenheiro Ignácio Christ...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs31




O Município, que sediará seminário sobre o tema, é uma das 65 cidades do Brasil que incentivam o turismo comunitário
Nova Olinda A cidade que passou a ser uma referência em turismo de base comunitária, graças ao trabalho desenvolvido por meio da Fundação Casa Grande, com a Cooperativa Mista dos Pais e Amigos da Casa Grande (Coopagran), no Cariri, realiza, nos próximos dias 28 e 29, o Seminário Regional de Turismo de Base Comunitária do Cariri. Esse é o segundo encontro na sede da instituição, em Nova Olinda, que traz a temática. O primeiro foi internacional, em parceria com a Universidade de Coimbra e Ministério do Turismo, há mais de três anos.
Dessa vez, em parceria com o Ministério do Turismo, e por ser um dos 65 Municípios do Brasil indutores do turismo, Nova Olinda passa a ser exemplo desse trabalho para a região, em que serão debatidas as principais alternativas para que outras cidades possam adotar esse tipo de iniciativa. Para i...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs30




Produzidas com argila selecionada da região de São Raimundo Nonato, Sudeste do Piauí
Há mais de 25 anos transformando pedaços de madeira em obra de arte. As talentosas mãos talham a madeira que dá forma à religiosidade piauiense, enquanto Adriano Rodrigues, 38 anos, relembra com alegria do mestre com quem aprendeu a técnica: José Alves de Oliveira, popularmente conhecido como Mestre Dezinho.
Há cinco anos as obras de Adriano são expostas e comercializadas na Central de Artesanato Mestre Dezinho, por meio do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Piauí (Prodart). Em média, ele comercializa 15 peças por mês sendo que a maioria é feita por encomenda. “Temos um bom retorno através da nossa exposição aqui na Central. Recebo muitas encomendas de pessoas que nos visitam aqui e admiram nossas peças”, pontua Adriano.
Além da religiosidade piauiense, expressa em esculturas de madeira, os artesãos piauienses mostram a vida primitiva em peças...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs29




Aprender e repassar o conhecimento adquirido é a ideia da Capacitação Vivencial, promovida pelo Programa de Artesanato da Paraíba (PAP) no prédio da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), em João Pessoa. As atividades começaram na segunda-feira (23) e vão até o final da tarde desta sexta (27).
As oficinas multiplicadoras são ministradas por técnicos e artesãos de outros Estados que já passaram pelo mesmo seminário. O evento é coordenado em parceria entre a Universidade de Brasília (UNB) e o Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), e beneficia 35 artesãos.
Segundo a técnica da UNB, Juliana Guedes da Cruz, a Capacitação Vivencial trabalha questões de marketing, formação de preço e desenvolvimento da marca, em atividades teóricas e práticas. "A arte eles já têm porque são mestres nisso. Por isso, o curso objetiva ensiná-los a cuidar profissionalmente dos negócios, desenvolvendo o empreendedorismo?, explica.
As ofi...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs27




A Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESOL), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realiza, nesta sexta-feira (27/4), a terceira edição da Feira de Artesanato e Alimentos Orgânicos e o III Clube de Trocas. As duas promoções ocorrem em conjunto com a Feira Solidária e o Pré-Assentamento Emiliano Zapata, de manhã e à tarde, no Centro de Convivência do Campus de Uvaranas.
Segundo o técnico da Iesol, Alnary Nunes Rocha Filho, nesta edição da feira, terá como destaque o III Clube de Trocas e Diálogos da Economia. Ele informa que a partir das 14 horas, a organização fará esclarecimentos sobre o funcionamento do clube. Em seguida, O engenheiro civil e especialista em economina solidária, Francisco Salau Brasil, ministra oficina com o tema “Grécia: Alternativa Solidária”. Às 14h30, terá início, de fato, o Clube de Trocas.
Alnary Rocha explica que o Clube de Trocas consiste na reunião de pessoas de uma comunidade com objetivo de ...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs26




O humor também é espaço para a demonstração de diferentes culturas. E é pensando nisso que a organização do 29º Salão Internacional de Humor do Piauí vai destinar um espaço do evento para o artesanato piauiense.
As peças produzidas com madeira, raízes, couro, palha, cerâmica e buriti vão ser expostas durante o salão, que acontece entre os dias 26 e 30 de junho, na Praça Pedro II em Teresina. São móveis, telas, mandalas, bonecas, bordados, tudo produzido por integrantes de associações e cooperativas de artesãos do Piauí, como explica a diretora-presidente do Prodart, programa de desenvolvimento do artesanato do Piauí, Francisca Lemos.
“O artesanato é uma das mais ricas manifestações culturais de um povo, é importante para a economia, para a geração de emprego e renda. O artesanato do Piauí não deixa a desejar a nenhum artesanato de outro estado”, conclui Francisca Lemos.
Para o salão internacional de humor, além da mostra de p...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs25




Levantamento feito pela equipe do Programa de Artesanato Mato-grossense mostra que o setor cresceu e se consolidou nos últimos anos. No período entre 2008 e 2011 foram vendidas 109.536 peças. Esse montante equivale a, pelo menos, 104,69% a mais que o número negociado entre 2005 e 2007, quando foi registrada a venda de 53.511 peças. Esse aumento refletiu no número de pessoas beneficiadas, cursos e oficinas para a qualificação do artesão. 
 
Entre os anos de 2008 e 2011 a venda das peças beneficiou 65.485 pessoas no setor, o que equivale a 74,82% a mais que os beneficiados no período entre 2005 e 2007, quando somente 37.457 profissionais foram atendidos. Também houve um aumento de 84,93% no número de eventos como palestras, missões técnicas, seminários e palestras. No período entre 2005 e 2007 foram realizadas 73 ações nesta área. Já entre 2008 e 2011 esse número aumentou para 135. “Pelo menos 7.500 pessoas foram beneficiadas com estas...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 16hs24



Histórico





 
Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
  , / . Bairro - - - faleconosco@brartesanato.com