Br Artesanato
Cadastre-se
Entrar
 
HOME
 
 

Lojas


Quem somos

Ações do Bem

Notícias

Canal BRartesanato

Política de Uso

No BRartesanato artesão não paga

Notícias

 





Cerca de 30 expositores mostram seus trabalhos na feira mensal.Aproveitar o fim de semana para comprar peças exclusivas e passear com a família é uma opção para quem está no distrito de Sousas e região nos primeiros domingos de cada mês. É nesta data que ocorre a feira de artes e artesanato da Vila das Artes na Praça Beira Rio, ocasião que reúne o trabalho de cerca de 30 expositores de Campinas, Sousas, Americana e São Roque.Atualmente organizado por três artesãs, o trabalho manual é requisito necessário para quem deseja aderir ao grupo. “O trabalho do expositor visitante passa sempre por uma avaliação para nos certificarmos que é ele quem realmente confecciona as peças. Não aceitamos trabalhos comprados e revendidos por outras pessoas”, conta Ângela Brianezi, uma das coordenadoras da feira.Peças de cerâmica, bijouterias, tapeçaria pintada, patchwork, fuxico, artefatos de bambu, quadros, artesanato em madeira, brinquedos pedagógicos e&...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 09hs12




Nide Lins – RepórterA alagoana Ana Cristina aos 19 anos ficou viúva, duas filhas pequenas para criar e mãe para cuidar. Seu emprego era numa loja de artesanato na cidade de Penedo, que lhe rendia de R$ 30 a R$ 50,00 por mês. “Meu marido era administrador, ele fazia tudo, feira, pagava as contas. Quando ele morreu não sabia o que fazer. Vizinha a loja do artesanato, tinha uma casa onde as mulheres bordavam. Perdi o medo e disse a dona Rita que queria aprender a bordar, e as portas se abriram”, conta Ana.E o bordado mudou sua vida ? A esta pergunta Ana Cristina diz – “Ôxe! Com certeza. Já ganhei R$ 1mil numa feira. E loja onde trabalhei comprei para completar a minha renda, antes tinha medo até de falar, hoje participo das feiras e sei negociar. Quando alguém diz que o bordado é caro, eu explico: Por traz das linhas e dos tecidos tem o trabalho de 45 mulheres que levaram dias e até meses para bordar, é um trabalho delicado e artesanal não é feito por...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 09hs11




por Francis Leandro SilvérioO Centro Vocacional Tecnológico de Campestre, por intermédio da coordenação geral (Fabiano Zeferino de Almeida) e coordenação do Núcleo de Apoio ao Empreendedor (Francis Leandro Silvério), está em fase de implantação do projeto “Vida: uma sucessão de artesanatos”. Trata-se de uma equipe de 25 a 28 pessoas mantidas pela Prefeitura Municipal de Campestre e coordenadas operacionalmente pela artesã Mariza Alves da Costa.Esta atividade tem por responsabilidade desenvolver projetos de decoração artesanal para eventos empresariais e sociais do município. O primeiro deles foi o “Natal com Pet”, o qual foi um enorme sucesso, haja vista que trouxe maior movimentação ao comércio local por intermédio de decoração com aproximadamente 14.000 garrafas pets que seriam lançadas no meio ambiente. Atualmente está sendo desenvolvido o projeto “Campestre Folia” para o carnaval 2011. Todas as peças estão sendo confeccionadas em...

saiba mais

Postado por: BRartesanato às 09hs09



Histórico





 
Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
  , / . Bairro - - - faleconosco@brartesanato.com